Os 60 Anos da CNEC


Literatura de Cordel
Autora: Magna Consuêlo Vieira de Medeiros
Revisão: Francisco Diniz

E-mail: literaturadecordel@bol.com.br

Aquilo que nós plantamos
Se cuidarmos colheremos
E a semente ao brotar
Em nosso seio acolhemos
E do fruto nós veremos
Estudantes, cientistas,
Trabalhadores, artistas,
A vida desabrochar
E com certeza alguém dirá
Essa árvore é cenecista.

O poeta é uma pessoa
Que sonha pra se expressar
Porém quando se expressa
Faz multidão se calar
Para ouvir atentamente
O que ele vai falar.

Quando o tema é escolhido
Chega a ser apaixonante
As palavras saem da alma
É muito emocionante
Quando o tema é educação
A CNEC é gigante.
01

Vou falar dessa entidade
Que a 60 anos surgiu
Pra mudar radicalmente
A educação no Brasil
E eu também vou narrar
Sua saga varonil.

Um sonho sonhado só,
Raul Seixas já cantou,
Não passa apenas de um sonho.
Felipe Tiago sonhou
E com um grupo de amigos
Seu sonho realizou.

A semente foi plantada
No solo do coração
Ali a terra foi fértil
E nasceu a educação
A árvore frutificou
Pra toda essa nação.

Foi assim que em Picuí
Nos confins da Paraíba
Felipe Tiago Gomes
Deu sentido a sua vida
Fazer educação digna
Pra sua gente sofrida.

À alunos de pés no chão
Ele quis oferecer
Uma educação de verdade
E sem nada receber
Dividiu o que sabia
Com quem queria aprender.
02

Foi na nossa Paraíba
Que esse sonho começou
Mas foi lá em Pernambuco
Que ele se concretizou
Realizou o seu sonho
Tornou um povo sonhador.

São 26 os Estados
Em 18 atuamos
Estamos lutando sempre
Por aquilo que amamos
E se hoje somos grandes
É que o futuro almejamos.

Partiu para Pernambuco
Terra de maracatu
Com o objetivo a atingir
Também as terras do Sul
E contagiar o país
Cujo céu é belo azul.

Cearenses, capixabas,
Baianos, piauienses
Povos privilegiados
Com a CNEC presente
Pois sua grande missão
É o futuro dessa gente.
03

Alagoas e Sergipe
E também no Maranhão
A CNEC está atuando
Formando o cidadão
Para o engrandecimento
Desta próspera nação.

Tem ainda no Amazonas,
Paraná, Rio de Janeiro
A CNEC está presente
No coração dos mineiros
Em Mato Grosso ela atua
Na educação por inteiro.

Santa Catarina, Brasília.
E o futuro do Brasil
Foi debatido este ano
De 10 a 20 de abril
Num Fórum em Maceió
Muita gente assistiu.

Do Rio Grande do Sul
Ao Rio Grande do Norte
Estamos a formar talentos
E oferecendo suporte
A CNEC tem destaque
Na ciência e no esporte.
04

E aqui em Tibiri
Atua como um leão
Defendendo seus alunos
Em prol da educação
E na universidade
É forte sua atuação.

Já a CNEC do Geisel
Não é menos importante
Bem como a nossa sede
Na cidade de Galante,
E em São José da Mata
Também é muito atuante.

Na terra Campina Grande
Temos a Pedro Serrão
Empenhada com a ética,
Com a boa formação,
Cidadania e folclore,
De toda a população.

A CNEC em Boa Vista
Também tem grande missão
Trabalhando em equipe
Preservando a união
Ficamos despreocupados
Ela está em boas mãos.
05

Às CNECS do Brasil
Esta é nossa homenagem
Em poesia de cordel
Fizemos uma viagem
Falando das unidades
Com toda a sua bagagem.

Passamos alguns tropeços
Nessa nossa trajetória
Confiamos em pessoas
Que até mancharam a história
Mas estas ervas daninhas
Já riscamos da memória.

Dos tropeços vem a queda,
Do cair o levantar
E pra enfrentar as topadas
Muitos vieram ajudar
Pois nessa nossa missão
Não podemos fraquejar.

Hoje juntamos alunos
Pra uma comemoração
Falando de um trabalho
Dessa instituição
Parabéns nossa CNEC
Outros festejos virão!
06

O sonho não acabou
Nem nunca acabará
Porque aquilo que é bom
Para sempre vai ficar
Mesmo que a diretoria
Venha se modificar.

Modificou pra melhor
Hoje temos consciência
Que precisamos de líderes
Com bastante competência
E que tenham como lemas
Honestidade e decência.

Em maio de 98
Esses líderes encontramos
Eles tomaram posse
E todos juntos enfrentamos
Os espinhos do caminho
E bem dispostos caminhamos.

O sr. Alexandre Santos
Agora na presidência
A mestra Maria Amélia
Na superintendência
Juntos lutando para
Ter a CNEC com decência.
07

E aqui na Paraíba
Berço do fundador
Temos Francisca Ramalho
Que trabalha com fervor,
Incentiva o cenecista
A trabalhar com amor.

Somos muito orgulhosos
De Tiago, o fundador
Em 96 partiu
Mas um legado deixou
Transferiu para os que ficaram
A força do seu amor.

O seu exemplo de vida
O cenecista não esquece
Lá de cima com certeza
Ele está rogando em prece
E cada dia nossa escola
Evolui e amadurece.

Outros 60 anos
Com certeza ainda virão
Não serviremos só a esta
Estimada geração
Onde houver uma CNEC
Haverá educação.
08
FIM

Santa Rita-PB, julho de 2003
Autora: Magna Consuêlo Vieira de Medeiros
Revisão: Francisco Diniz

E-mail: literaturadecordel@bol.com.br
Site: www.projetocordel.com.br