Sabiá pedindo em verso mais força e união
Literatura de Cordel
www.projetocordel.com.br

Autor:
Cícero Vieira da Silva, O Sabiá da Jurema.
Jurema, Baixio-CE, junho de 2005.

Caros leitores e ouvintes
Vejam aqui este senhor.
Eu me chamo Sabiá,
O poeta sonhador
E ainda acredito
No homem que Deus criou.

Por estar acreditando
Venho a sua moradia
Também lhe peço atenção
Nesta minha poesia
E logo, logo saberão
De muitas coisas de valia.

Muito antes pedirei
Pra Deus, o Pai da bondade
Me dar a inspiração
Só pra eu cantar na verdade
Respeitando os direitos
Que reza a legalidade.
-1-

Porque, como todos sabem,
Respeitar é uma missão
E o homem pra crescer
Precisa ser cidadão
Construindo e respeitando
Do pequeno ao grandalhão.

Agora eu, mais uma vez
Peço a sua atenção
Para entender certamente
Uns motivos e a razão
Que motiva todos nós
A se juntar e dar as mãos.

Como muitos reconhecem
O Planeta anda carente
Precisando de pessoas
Que se movam no presente
Pra buscar em união
Uma vida mais decente.
-2-

Porque o nosso mundo hoje
Tem tudo para crescer
Mas precisa união
Justiça precisa ter
Para que nossos irmãos
Não viva no padecer.

Porque o nosso mundo hoje
Pouco está como Deus fez
Tem pessoas enganadas
Violando nossas leis
E tratando o semelhante
Como se fosse uma "rês".

E assim, caro leitor
Viemos a lamentar
Que muitas coisas no planeta
Estão de pernas pro ar
Pois em termos de agressão
Dar vergonha até falar.
-3-

Olha o Brasil como estar
Pedindo mais providência.
Há pessoas por aqui
Que estão sem paciência
E lamentando acorrentados
No xadrez da violência

Jesus retornar-se agora
Com certeza falaria
O meu planeta infelizmente
Não estar como devia
Esqueceram os mandamentos
E do rosário de Maria.

Quem sofre a realidade
Termina passando mal
Que a fome e o desemprego
Tem sido um drama fatal
E dando um desgaste terrível
Na vida do pessoal.
-4-

Dessa forma companheiro
Não temos satisfação
Os homens urgentemente
Precisam de dar as mãos
Pra tentarem libertar-se
De tanta destruição.

Sabemos que este mundo
É obra do criador
E se estamos aqui
É porque ele botou
Pra cumprir os mandamentos
Que Moisés organizou.

Esta vida preciosa
Tem muita prioridade
Mas o homem para tê-la
Precisa ter humildade
Dividindo com os outros
As responsabilidades.
-5-

Reparem a democracia
Uma conquista real
De um povo que lutou
Num sistema cordial
Pois assim a ditadura
Chegou na reta final.

Também podemos lembrar
Daquela grande verdade
Que onde existe parceria
Tem toda prosperidade
Pois as coisas mais difíceis
Se tornam facilidades.

Vou agora concluir
Contando nesta canção
O povo precisa logo
É de muita união
Entre todos os segmentos
Da nossa população.
-6-

Mas para isso acontecer
Devemos cultivar
Aquela Educação
Que Cristo ensinou criar
É pra somente construir
Na luta por bem-estar.

Os nossos educadores
Eduquem para a partilha
Os papais e as mamães
Nunca saiam dessa trilha
Que a boa formação
Começa é pela família.

Depois da união brotar
Ganharemos com certeza
Um mundo sem violência
Paz por toda natureza
E muitas doses de alegria
Temperando as sobremesas.
-7-

O poeta Cícero Vieira da Silva (Sabiá), nasceu aos 08 de agosto de 1973, no município de Cedro,CE. Cresceu amando a cultura e faz poesias desde os 14 anos de idade.

Cursou até o 4º normal na CNEC, cidade de Baixio, CE.

Atualmente, é monitor e professor pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) no Distrito da Jurema, município de Baixio, CE.

Este é o seu primeiro folheto de Literatura de Cordel.
-8-
FIM

Cícero Vieira da Silva, O Sabiá da Jurema
Jurema, Baixio-CE, junho de 2005.
_________________________________________
Site: www.projetocordel.com.br
E-mail: literaturadecordel@bol.com.br