Tenda do Cordel 2008

Organização: FUNJOPE – Fundação Cultural de João Pessoa

Divisão de Cultura Popular: Emilson Ribeiro

Período: 21 a 29 de junho

Horário: 20:00h

Local: Largo São Frei Pedro Gonçalves, Centro Histórico – João Pessoa-PB

Proponente: Associação Pro Dia Nascer Feliz

Coordenação: Cordelista Francisco Diniz

 

 

 

 

Seja bem-vindo amigo(a)

À Tenda do Cordel

No São João de João Pessoa,

Que é de se tirar o chapéu,

Onde o povo se encontra

Com o saber do menestrel...

 

Do homem e mulher humildes

Da cultura popular,

Num típico festival

Que promete encantar

Do idoso à criança

E uma arte preservar.

 

Nest’ano 2008,

21 a 29

De junho, a prefeitura

Com a FUNJOPE promove

A cultura que aqui

Na certa trilha se move.

1

 

Venha e desfrute do som

Que novamente decola,

Do repentista que cria

E faz do seu verso mola

Para o sustento e alegria

Que exprime a viola.

 

Teremos uma levada

De autores cordelistas,

Folheteiros, sonhadores,

O novo, o antigo artista,

Que representam o Nordeste,

Veja abaixo a lista:

 

O José Alves Sobrinho,

Nobre e antigo cantador,

Que ajudou a construir

Com Átila, o pesquisador,

Em Campina Grande acervo

De imensurável valor.

2

 

Virá Manoel Amaro,

Da cidade de Bayeux,

Com 87 anos,

Que vivia a vender

Desde os anos 50

Folhetos para viver.

 

Costa Leite, outra expressão,

Do cordel e da gravura,

Da xilo, precisamente,

E cujo nome figura

Entre os mais importantes

Do cordel literatura.

 

O Varneci Nascimento,

Hoje em São Paulo habita,

Trará suas poesias

Que a Luzeiro edita,

Sua arte é premiada,

Seu pensar cosmopolita.

3

 

Virá Marco di Aurélio,

Cordelista, pensador,

Que escreveu recentemente

Em braile inovador

E divulga em tv

Ou aonde quer que for.

 

De Santa Helena virá

Valentim Quaresma Neto,

O poeta de mão cheia,

Predestinado ao afeto,

Que rebate em suas obras

Tudo que é incorreto.

 

Também lá do meu sertão,

Trabalhos do desenhista

De folhetos de cordel,

Mas também é cordelista,

O Leontino Quirino,

Outro educador artista.

 

Das poetisas presentes:

Narli Dias de Oliveira,

Que de Manoel Camilo

Era prima e parceira,

Ele de São Saruê,

Ela vate de primeira.

4

 

O José Pedro de Lima,

Um grande versejador,

O Índio lá de Gramame,

Incansável escritor

De folhetos uns 60,

Os filhos o chamam amor!

 

De Patos, Janduhi Dantas,

Respeitado menestrel,

Que escreveu grande trabalho:

A Gramática no Cordel

E folhetos mais diversos

Versando o amargo e o mel.

 

Teremos Medeiros Braga,

Que escreveu biografias

De muitos vultos da história

Sobre escola, agronomia;

Sobre a questão social,

Verseja com maestria.

 

Nelcimá de Morais Santos

Outra mulher convidada,

Professora estadual,

Hoje está aposentada,

Dedica tempo e esforço

A nossa arte rimada.

5

 

O Sabiá da Jurema,

De Baixio, Ceará,

Que além de educador

Do EJA vive a mostrar

O seu talento e aqui

Os seus cordéis vai cantar.

 

E da cidade vizinha,

Ou seja, de Umari,

Vem Giba, o repentista,

Cantar para a gente ouvir

O verso do sertanejo,

Que vive de resistir.

 

De Tibiri, Santa Rita,

Vem Mariano Ferreira

Da Costa, nosso filósofo,

Que ao longo da carreira

Defende o meio ambiente

Numa atitude certeira.

 

O Manoel Belizário,

Que é da nova geração,

Premiado na FUNJOPE,

E se apresentarão

Mais 2 outros vencedores

Na citada Fundação:

6

 

Um é Armando Fernandes,

Máquina de decorar verso,

O outro é Jailson Henrique,

Cordelista, que é egresso

Do cordel feito na escola,

Onde conquistou sucesso.

 

Alexsandra Riciane,

Cordelista, estudante,

Também vai se apresentar

Com trabalho interessante,

Bem como 3 ex-alunos,

Que expomos adiante:

 

Chris, Adriana, Luís,

Da escola municipal

Ubirajara Rodrigues,

Desta nossa capital,

Irão mostrar o cordel

Cantado e teatral.

 

E este que vos convida

Aqui, Francisco Diniz,

Coordenarei os trabalhos

E mostrarei o que fiz

Em feira, escola, internet

Querendo um mundo feliz.

7

 

Lá na TENDA DO CORDEL

Neste ano ouviremos

Toda noite as 20 horas

Para que apreciemos

Uma dupla de repentistas

E lá também nós teremos:

 

1 cordelista ou mais

Sempre se apresentando,

Mostrando os seus trabalhos

Lendo ou mesmo cantando

E vendendo seus cordéis,

Uma cultura preservando.

 

Em nome da prefeitura,

Seja nosso convidado,

Venha à Tenda do Cordel

Na capital do Estado,

21 a 29

De junho, muito obrigado.

8

 

FIM

 

Francisco Diniz - 83 8862-8587 / 9927-1412 - Site na internet: http://www.projetocordel.com.br

 

 

 

Programação

 

Dia 21 de junho

José Alves Sobrinho

 

Dia 22 de junho

José Pedro de Lima / Medeiros Braga

 

Dia 23 de junho

Manoel Amaro

 

Dia 24 de junho

Varneci Nascimento / Manoel Belizário

 

Dia 25 de junho

Jailson Henrique / Alexsandra Riciane / Grupo Cordel Teatral

 

Dia 26 de junho

Mariano Ferreira da Costa / Armando Fernandes

 

Dia 27 de junho

José Costa Leite  / Narli Dias de Oliveira

 

Dia 28 de junho

Marco di Aurélio / Nelcimá de Morais / Janduhi Dantas

 

Dia 29 de junho

Francisco Diniz / Valentim Quaresma / Sabiá da Jurema / Giba de Umari

 

 

 

BREVE HISTÓRICO DOS PARTICIPANTES

 

Dia 21 de junho

José Alves Sobrinho

87 anos, “foi cantador durante décadas e, nos últimos anos, tem se dedicado à pesquisa de literatura popular e ao registro de suas ricas experiências como cantador. Funcionário aposentado da UFPB, organizou o acervo de Cordel do LAELL (Laboratório de Apoio ao Ensino de Língua e Literatura). Publicou Sabedoria de Caboclo(1975), Glossário da Poesia Popular(1982), Dicionário Biobibliográfico de Repentistas e Poetas de Bancada(1977), em parceria com Átila  Almeida, e o Matulão de um Andarilho(1994). Ainda Inéditos, o poeta tem: Cantadores com quem cantei e Memórias de um Cantador.” Em 2003 lançou: Cantadores, Repentistas e Poetas Populares. É escritor de 26 folhetos de cordel. Reside em Campina Grande.

 

Dia 22 de junho

José Pedro de Lima

O Índio lá de Gramame, já escreveu mais de 60 folhetos de cordel. Foi o vencedor do Concurso Novos Escritos da Funjope em 2007. Divulga o folheto em escolas, emissoras de rádio, tv,  bancas de revista, feiras e eventos.

Rua Barra de Gramame S/N, (83) 3212-5519 / 3212-5537 – Barra de Gramame – João Pessoa-PB.

 

Medeiros Braga

Av. Marechal Hermes da Fonseca, 1147, Bessa, CEP.: 58.035-190, João Pessoa-PB.

E-mail: medeirosbragab@bol.com.br - Fones: (83) 3245-1555 / 3045-0796 / 9109-0101 / 8806-5453.

Cordelista, romancista, economista e técnico de campo junto a pequenas comunidades rurais. Natural de Nazarezinho-PB é escritor de mais de 60 obras de cordel, cujo teor versa sobre política e educação. Retrata em cordel personalidades como Bertold Brecht, Anita Garibaldi, Simon Bolívar, Castro Alves, Monteiro Lobato, dentre outros tantos. Escreveu textos dirigidos aos pequenos produtores agrícolas, apicultores, adubação orgânica, etc. Percorre escolas fazendo palestras sobre cordel e expõe seus textos em bancas de revista e livrarias. Natural de Nazarezinho, reside atualmente em João Pessoa.

 

Dia 23 de junho

Manoel Amaro

86 anos, vendedor de folhetos nas feiras desde 1947, começou a atuar como cantador em 1949. Viajou quase todo o Estado da Paraíba comercializando histórias em verso e realizando cantorias. Chegou a decorar 84 folhetos de 8, 16 e 32 páginas. Reside em Bayeux-PB.

 

Dia 24 de junho

Varneci Nascimento

Baiano de Banzaê, Morou muitos anos em Guarabira, onde se formou em História. Participou de vários concursos nacionais de cordel ficando sempre entre os primeiros colocados. Escreveu quase duas centenas de folhetos e publicou recentemente trabalhos pela conhecida editora Luzeiro, de São Paulo, onde ele reside atualmente. Av. João Dias, 402, ap. 2, CEP.: 04724-001, Santo Amaro – São Paulo. (11)5523-5968

 

Manoel Belizário

Natural de Aguiar-PB é estudante de Letras, campus I, da UFPB. Trabalhou com o cordel entre jovens do Programa Agente Jovem. Em 2008 foi o vencedor do Concurso Novos Escritos da Funjope. É um dos novos valores do cordel paraibano. (83) 3233- 0857 / 8701-0697.

 

Dia 25 de junho

Jailson Henrique

(83) 3229-3296

Estudante da 3a série do Ensino Médio da Escola Francisco Leocádio, em Várzea Nova. Escreve folhetos desde 2002 no Projeto Cordel da escola municipal Instituto São Marcus, em Santa Rita-PB. Foi o 4º. colocado no Concurso Novos Escritos da Funjope/2008.

 

Alexsandra Riciane

Aluna normalista da 3ª.série da Escola Anísio Pereira Borges, em Santa Rita-PB, participa do Projeto Cordel desde 2002. Participou de vários eventos de divulgação do folheto.

 

Grupo Cordel Teatral (Luiz, Adriana, Chris Maurício)

Ex-alunos da Escola municipal Ubirajara Pinto Rodrigues, bairro dos Ipês, João Pessoa. Participam de atividades teatrais em escolas e eventos culturais da cidade.

 

Dia 26 de junho

Mariano Ferreira da Costa

Filósofo, professor, ex-diretor da escola Machado de Assis em Tibiri II, Santa Rita-PB, cujo trabalho desenvolvido em favor da temática da preservação do meio ambiente lhe rendeu vários prêmios, reportagem em veículos de comunicação importantes como jornais, rádios, programas de tv, a exemplo do Fantástico da rede globo. (83) 3217-1907.

 

Armando Fernandes

5º. colocado do Concurso Novos Escritos da Funjope 2008. Cordelista, declamador e iniciante nos versos de improviso. É agente de saúde em Várzea Nova. Rua Alano Gonçalves, 21, Várzea Nova, Santa Rita-PB - CEP.: 58.304-500 E-mail: armando_fernandes32@hotmail.com  - (83) 3229-0344.

 

Dia 27 de junho

José Costa Leite

Artista da poesia, do almanaque e da xilogravura. Eleito patrimônio vivo de Pernambuco em 2005. Vive do cordel e da xilogravura desde os anos 40 e a partir de 1960 publica um almanaque popular. Não freqüentou nenhum dia de escola, alfabetizou-se no mesmo ambiente onde morava, aprendeu o suficiente para criar autonomia em saberes disponíveis apenas aos iniciados no letramento, o que significou, por exemplo, inventar histórias em versos escritos e publicá-las, expandir-se nos segredos da astrologia e editar o Calendário Nordestino. Andarilho das tradições, é testemunho vivo de mais de sessenta anos de peregrinação por feiras e mercados de Pernambuco, Paraíba, Ceará. Costa Leite nasceu em 27 de julho de 1927. Tem um vigor físico e disposição suficientes para enfrentar pelo menos duas viagens por semana: a Itambé e Itabaiana, na segunda e terça-feira, respectivamente, a fim de comercializar os folhetos que faz. Xilogravura não leva, pois o público das gravuras de parede está muito mais nas galerias de arte do que ali, no meio dos bancos de feira. Nascido em Sapé, Paraíba, radicado na Mata Norte pernambucana desde o final da década 30. A partir de 1955 estabeleceu-se de vez na cidade de Condado. (Texto adaptado de: www.interpoetica.com/rede18.htm) Rua Dr. Júlio Correia, 223, CEP.: 55.940-000 - Fone: (81) 3642-1200 - Condado-PE

 

Narli Dias de Oliveira
Poetisa popular, contista, parceira na poesia do seu primo Manoel Camilo dos Santos, grande vate do consagrado folheto “Viagem a São Saruê”. Escritora de dezenas de cordéis que geralmente tratam das coisas do povo nordestino. Recebeu várias homenagens de instituições, universidades e cordelistas, como o grande e saudoso Rodolfo Coelho Cavalcanti pelo seu trabalho em prol do cordel. (83) 3224-2251 – Rua Henrique Ruffo, 263, Jardim Treze de Maio, João Pessoa-PB, CEP.: 58.025-630.

 

Dia 28 de junho

Marco di Aurélio

Gerado nas madornas de um Abril dos tempos. Gestado vagarosamente nas manhãs do mundo. Nascido sertanejo sob um céu de luz num Janeiro azul e ensolarado, solfeja em seus versos o que vem de dentro. Marcos Aurélio Gomes de Carvalho, filho de Aurélio e de Ester, por isso o “Marco di Aurélio”, nascido na cidade de Bodocó, alto sertão pernambucano, se entrega de corpo e alma à poesia nordestina. Hoje, no alto de sua idade mais propositiva, encarna um regionalismo nativista, sem radicalismos nem barreiras conservadoras. Flui do cordel ao soneto, do aboio à poesia moderna, das incelências aos musicais. Autor da primeira edição de literatura de cordel no sistema Braille no Brasil, transita pelas artes plásticas, pelo cinema, pela fotografia, pelos palcos e pelos contos. Se perde na vastidão da vida, vencendo porteiras e cercas de sua própria busca. Um nordestinado... Um ajuntador de palavras, um tangerino de sonhos... (83) 3244-2067 Rua José Florentino Júnior, 526, Tambauzinho, 58042-040. marcodiaurelio@hotmail.com  /  marcodiaurelio@uol.com.br     Texto extraído de: www.marcodiaurelio.com

 

 

Nelcimá de Morais

Maria Nelcimá de Morais Santos, nasceu na cidade de Santa Luzia-PB, região do vale do Sabugi, em 31/07/57.  Concluiu o curso superior em Letras pela UFPB/Patos em 1980. Precisou de muita garra para realizar esse sonho, já que morava em outra cidade. Aos dezoito anos, ingressou  no magistério, missão que exerceu com extrema dedicação em Junco do Seridó, Santa Luzia, Patos e João Pessoa, onde mora atualmente.  Sempre usou os textos da Literatura de Cordel em suas aulas. Como aluna especial de Pós-graduação e, na disciplina de Literatura Popular, amadureceu a sua admiração pelo folheto, tornando-se, assim, pesquisadora e cordelista. Algumas de suas obras: A Saga da Professora Nelcimá, Saudosa Quixaba, O Anjo e a Maldição de Sara, O Tormento de Mirinha com as Botijas, O Escritor José Lins do Rego, A Virgem Luzia, A maldição de uma jovem. E-mail: nelcima@hotmail.com - Telefones: 83 9322-7532 / 3243-0782 / 8892-6540.

 

Janduhi Dantas

Autor do conhecido livro A Gramática no Cordel, já escreveu vários folhetos, e se apresenta em escolas de Patos, Juazeirinho, João Pessoa, dentre outras cidades. Rua João Capitulino, 49, Juazeirinho-PB, CEP.: 58.660-000 - Fone: (83) 3421-8977 -  jdantasn@yahoo.com.br

 

Dia 29 de junho

 

Francisco Diniz

Professor de educação Física da Escola São Marcus, em Santa Rita-PB. Desenvolve desde o ano de 2000 um trabalho de divulgação da literatura de cordel nas escolas municipais, estaduais e particulares através de palestras e distribuição de folhetos. Escritor de mais de 60 folhetos, expõe seus trabalhos em escolas, bancas de revista, lojas de artesanato, livrarias e pela internet através do site: www.projetocordel.com.br que está no ar desde 2001 e já recebeu mais de 165 mil visitantes. Em 2007 apresentou o Projeto Cordel nas escolas de João Pessoa com o apoio do FMC – Fundo Municipal de Cultura – da Prefeitura de João Pessoa.  O Projeto Cordel consta de palestra, distribuição de 500 folhetos gratuitamente aos alunos de cada uma das 48 escolas contempladas, totalizando 24 mil exemplares e show do grupo musical com instrumentação de 3 violões, zabumba, gaita popular, triângulo e percussão em atabaques. Já lançou 3 cds, o último intitulado Literatura de Cordel, que é cantado em escolas, praças, feiras e ambientes culturais na tentativa de ajudar a divulgar o folheto. Também em 2007, coordenou o evento TENDA DO CORDEL, promovido pela Funjope, durante 9 dias no mês de junho e 7 dias na festa das Neves, padroeira da capital, onde participaram mais de 20 cordelistas. Em 2006 foi o vencedor do prêmio NOVOS AUTORES PARAIBANOS promovido pela UFPB na categoria Literatura de Cordel com o trabalho Quadrilha Junina.

 

Valentim Quaresma

Poeta de cordel, professor de Português e Diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental Monsenhor Manoel Carlos de Morais, Umari-CE - Fone: (88)3578-1133. É co-produtor do site: www.projetocordel.com.br , que há 8 anos no ar tem uma média de visitantes de 100 internautas  por dia. Já escreveu dezenas de folhetos, dentre eles, o premiado nacionalmente: Amarrado em Nada.

 

Sabiá da Jurema (Cícero Vieira da Silva)

Educador de jovens, agricultor, cordelista e iniciante na arte do improviso, divulga os seus trabalhos em comunidades rurais do Ceará e Paraíba. Jurema, Baixio-CE, fone para contato: (88)3567-1499.

 

Giba de Umari

Repentista de pé de parede, homem do campo, de poucas letras, autêntico representante da poesia feita pelo e para o povo sertanejo. Freqüenta os alpendres e terreiros das casas interioranas cantando as dores e sonhos populares. Fone para contato: (88)3578-1133.