A Inauguração da Quadra da Escola

Instituto São Marcus, em Santa Rita-PB.

Literatura de Cordel

Autor: Francisco Diniz

 

 

1-Valentim Quaresma Neto,

O mestre da poesia

Popular, já escreveu

Com muita sabedoria:

“O UNIVERSO DA QUADRA”,

E numa parte dizia:

 

2- “Benditas mãos dos pedreiros,

Dos mestres e dos serventes,

Que edificaram essa casa

Pra dar abrigo a gente,

Vocês são abençoados

E devem seguir em frente.”

 

3- Com este mesmo sentimento,

Aqui quero agradecer,

Em nome de toda a escola

São Marcus, que ora vê:

Uma quadra inaugurada,

O que nos causa prazer.

 

4- Com o trabalho do homem simples,

Constrói-se o necessário,

Com a reivindicação

Do povo em todo o horário

É possível convencer

A quem cuida do erário...

 

5- Público pra realizar

A sua obrigação.

Se o povo se organizar,

Pressionar, dar-se as mãos,

Tudo o que for sonhado

Vira realização.

 

6- Esta quadra é um pouco disso,

É a luta de um sonho antigo

De todos os professores

Que buscaram o abrigo

De gestores e também

De um parceiro amigo.

 

7- Desde o ano 98,

Em reuniões mensais,

Colegas de Educação

Física pedem demais,

Em Santa Rita, as quadras,

Em escolas municipais.

 

8- Isto pura e simplesmente

Porque é necessidade.

A quadra é para nós,

Sem tirar nem pôr verdade,

O espaço de trabalho,

Não é apenas bondade.

 

9- Hoje estamos felizes,

Por uma etapa vencida,

Ao Berivaldo Araújo,

De forma agradecida,

Nós queremos lhe saudar

Pela sua acolhida

 

10- E a todos do Instituto

Alpargatas, entidade,

Que não tem fins lucrativos,

Mas demonstra acuidade,

O zelo e o interesse

Por nossa comunidade.

 

11- Cumprimentamos a todos

Que fazem a Secretaria

Que cuida da Educação,

Por realizar parceria

Tornando então possível

Essa nossa alegria,

 

12- Que não está toda completa,

Pois na quadra falta ainda

A cobertura, que espero,

Pra deixar a escola mais linda,

E quando ela chegar,

Garanto, será bem-vinda!

 

13- E o motivo é justo,

Aliás, essencial,

Pois o sol é quente aqui

E pode causar um mal,

Ou seja, câncer de pele,

Que não é doença banal.

 

14- Aos alunos, professores,

A quem aqui trabalhar,

A quem nos fizer visita

É preciso apelar:

Olhemos pro que é nosso,

Vamos da quadra cuidar.

 

15- Não vamos danificar

As redes de proteção,

Sujar ou riscar paredes,

É necessário atenção

Constante para mostrarmos

Uma boa educação.

 

16- A educação é tudo

Que o homem mais precisa

Para transformar o mundo,

É onde o bem se eterniza;

É alimento pra quem sonha

E outra história idealiza.

 

Francisco Diniz,

09 de novembro de 2007. 08h e 20min.