Os 80 anos de Maria do Carmo, cordel de Francisco Diniz e Denise Braga Toledo Iezzi
Literatura de Cordel
www.projetocordel.com.br


Os 80 anos de Maria do Carmo
Literatura de Cordel

Autores:
Francisco Diniz &
Denise Braga Toledo Iezzi
João Pessoa-PB / São Bernardo do Campo-SP

__________________________________________________________________

Aristóteles disse: "Somos
O que repetidamente
Fazemos
." - E - "A excelência
Portanto
" - temos em mente -
"Não é um feito, mas um hábito."
Pra nós, saber que é bom hálito,
Certeza qual sol nascente.

Usando a filosofia,
Meditamos em cordel
Para tratar de um ser
Que é a doçura do mel
Que é o que fez e faz,
Que é coerente, audaz
E confirma o menestrel.

Pois tem como excelência
O hábito de realizar,
Ao longo de sua vida
Nós podemos comprovar
E é com muita emoção,
Mas sem perder a razão
Vamos homenagear:
-1-

À mãe Maria do Carmo,
Gente em forma de ternura,
Vaidosa, sábia, linda,
Uma artista da pintura,
Que hoje faz 80 anos
E sabemos, sem enganos,
É arte, tela, moldura.

Que enfeita a nossa vida,
Traz bem-estar e alegria
Sempre demonstra prazer
No que faz no dia-a-dia
Pensa positivamente
Trata a todos prontamente,
É um convite à harmonia.

Isto sempre é rotina
Facilmente a gente ver
Através do seu carinho,
Nos gestos de bem querer
À família e a qualquer um,
Seu pensar é que nenhum
Possa um dia a esquecer.
-2-

Por isso ela irradia
Sabedoria e amor,
Discreta se preocupa,
Faz o possível que for
Pra com o outro repartir,
Contempla o existir
E ao simples, dar valor.

Procura não interferir
Com suas opiniões
Na vida de suas filhas
Nem a ninguém dá sugestões,
Só se alguém lhe pedir,
Mas quem não irá ouvir
Suas sábias preleções?

Sua casa, seu refúgio,
Tem porta sempre aberta
Para receber com mimos
Até em hora incerta
Todos que a procurarem
E aqueles que a escutarem
Acharão mensagem certa.
-3-

Ama e agrada aos netos
Como sempre, igualmente,
A Danilo, seu bisneto,
Curte assim, ativamente.
Vive a sonhar com viagens
Faz planos, quer ver imagens
De todos os continentes.

Nasceu em 15 de junho,
Com Danilo foi casada
Por 52 anos,
União iluminada.
Danilo lá do além -
Imaginamos também -
Festeja com sua amada.

Nossa Maria do Carmo
É chamada com carinho
De Mariinha, Baixinha,
De Nêga e de Zerinho,
Uns a chamam Mariquinha,
Outros de Mariazinha,
A que afasta os espinhos.
-4-

1 metro e 49
Essa é a sua altura,
Pequena só no tamanho,
Grandiosa em candura.
Dionea e Denise, filhas,
Uma amada família
São orgulho e estrutura.

Querida Maria do Carmo
É mãe, avó, bisavó,
São tantos adjetivos,
Impossível ter um só
Todos buscamos listar
E se algum faltar anotar
Danilo sabe de cor.

E hoje, com os amigos,
Queremos compartilhar
Parte da nossa alegria
Com um simples versejar,
Falando da existência
De alguém que é a essência
E um bem particular.
-5-

Alguém que produz a vida
E segue com otimismo,
Que despreza a arrogância,
O tédio e o pessimismo.
Quem puder a conhecer
Ficará feliz em ver
Muitos gestos de heroísmo...

De alguém que busca ser útil,
Que enfrenta o pesado
E mesmo em dificuldade
Deixa a tristeza de lado,
Diante de qualquer dilema
Resolve hoje os problemas
Não reclama do passado.

Revisa suas atitudes,
Analisa, faz sondagem
Para ver no amanhã
A dúvida virar miragem.
É cheia de esperança,
O sorriso é de criança,
A vida, uma viagem.
-6-

Mãe Maria, Mariinha,
Hospedagem do presente
A navegar no futuro,
Faz do agora, sua patente
E ao viver o bom da vida
Tem uma força atrevida
Que surge clarividente.

Na alegria diária
Seu sonho: a imensidão.
A pintura é mais que arte
É como seu coração,
Que não realiza esforço
Pra ser como um tempo moço
A transmitir emoção.

Mãe, a própria energia,
Zelosa e singular.
Transforma qualquer momento
Em farto saborear
E com um vinho, que adoras ,
Nós queremos nesta hora,
Contigo, aqui brindar:
-7-

Por você ter ombros largos
Que a todos quer acolher;
Pela sua mente aberta,
Por ajudar e torcer
Em todas nossas vitórias,
Você é a nossa glória,
Nossa riqueza e prazer.

Por você, sempre atenta
Aos nossos sonhos, tristezas,
Porque no seu caminhar
Não se apega a avareza;
Não tem pena de gastar,
Se pudesse ia acabar
Com o que causa a pobreza.

Rogamos ao nosso Deus
Lhe dar sempre paz, saúde,
O resto você conquista
O que não falta é virtude.
Essa é a nossa homenagem
À bela Maria Coragem,
Alegria amiúde.
-8-
FIM

Francisco Diniz / João Pessoa-PB - (83) 9927-1412 tim - (83) 8862-8587 oi
Denise Braga Toledo Iezzi / São Bernardo do Campo-SP - (011)4127-1716
05 de junho de 2006

Leia aqui outro cordel em homenagem a Maria do Carmo.
_________________________________________________
Site: www.projetocordel.com.br
E-mail: literaturadecordel@bol.com.br