Vamos Preservar o Rio!

Vamos Preservar o Rio!
Literatura de Cordel

Autor: Francisco Diniz
João Pessoa-PB, 16 de maio de 2006, 19:00 H.

Peço licença a você
Para aqui retratar
Os cuidados com o rio
E em poesia popular
Quero chamar a atenção
Precisamos educar...

O idoso, o adulto,
O jovem e a criança,
Todos somos responsáveis
Para que a esperança
Na construção do futuro
Possa nos dá a confiança

E de fato entender
Que só a conscientização
É um sinal de que houve
A plena educação,
Mas isso é um processo
Que começa com a ação.

Diária de todo o povo,
De toda a comunidade,
Pois os problemas que afetam
O campo ou a cidade
Podem sim, ser resolvidos
Com responsabilidade
-01-

Que deve ter cada um
No agir com sabedoria,
Preservando a natureza
E entendendo que a harmonia
Do homem com o planeta
É vida com poesia.

O rio sempre nasce limpo
Numa fonte embevecida,
Sobe monte, desce encosta,
Fornece a acolhida
Às plantas, aos animais
E corre pra nos dá vida.

Mas pode o belo rio
Um dia nos desprezar
Se por acaso a gente
O seu leito alterar,
Se a gente o poluir,
Ou suas margens desmatar.

E assim ele fica feio,
Sem limpeza, adoece,
Sem a mata ciliar
Quem o olha se entristece,
Áh, se cuidado com o rio
O nosso povo tivesse!
-02-

Certamente não se via
Tantas águas poluídas
Nos jornais, noticiários
Devido às investidas
Da ganância ou ignorância
Deixando entristecida...

A bela mãe natureza,
No entanto as conseqüências,
Quem mais sofre é o homem,
Vítima da incoerência,
Da gana de empresários,
Da falta de consciência

Do próprio povo e governos,
Que sem sensibilidade,
Que sem amor à natura,
Sem responsabilidade,
Vivem agredindo o rio
Em ações de crueldade:

Jogando lixo em seu leito,
Esgotos e até degetos
Domésticos ou de indústrias;
Desmatando por completo
As margens que protegiam
O manancial por certo.
-03-

Infelizmente este fato
Existe por toda parte,
Contudo observamos
Uma bela obra de arte:
Pessoas comprometidas
Em salvar o rio do enfarte.

São anônimos heróis
Que cuidam da natureza,
São professores, agentes,
Ativistas da limpeza,
São pessoas preocupadas
Defendendo com certeza

Que a ação em comunidade
Unida, fruto produz;
Que o povo com educação
À transformação conduz
E ao exigir-se a lei cumprida
O sofrimento reduz.

Bom será viver o tempo
Em que a população,
De maneira organizada
Procurar a solução;
Quando todos empresários
Cumprirem a legislação.
-04-

Bom será quando os governos
Tiverem o comportamento
De investir em dragagem,
Em centros de tratamentos
Dos esgotos que poluem
O rio a todo momento.

Se a responsabilidade
De o rio preservar
É de todos em geral,
É necessário juntar
ONG´s, associações,
Igrejas e não faltar...

A atuação de uma escola
Que ensine cidadania,
Que eduque pelo exemplo
E durante o dia-a-dia
Ensine a fiscalizar
E exigir melhorias

Em saneamento básico,
Saúde, habitação
E a escola tem que ter
Como sua maior ação
Formar um cidadão livre
Com conscientização...
-05-

Capaz de cobrar direitos,
Capaz de empreender
Atitudes solidárias
Pra que possa acontecer
A mudança pra melhor
Num novo amanhecer

Onde se tenha uma vida
Com digna situação,
Onde no rio não haja
Nenhuma poluição,
Pois lixo, põe-se em lixeira
E esgoto não é chuva não!

Toda garrafa de plástico,
De vidro ou mesmo lata
Pode ser reaproveitada
Não é conversa barata,
Pode ser fonte de emprego,
Mas no rio fere e mata.

O nosso povo precisa
Ser sábio, livre, audaz,
Ter o rio como ambiente
De respeito e de paz,
Cuidar e não agredir
Como bem o índio faz.
-06-

Se o rio vive límpido
Doenças não vai causar
Como cólera ou coceira,
Disenteria não há,
Nem também barriga d'água
Ou outra que se falar.

Se sujeira não existe,
Mau cheiro nunca se tem,
Ao contrário, nós sentimos
Um odor que só faz bem
Trazendo vida aos peixes
E a outros bichos também.

Um rio bem conservado
É sinal de harmonia
Do homem com a natureza,
É motivo de alegria,
De lazer e de trabalho,
É povo em sintonia...

Que defende o construir,
Que fala e pratica o amor,
Que respeita o semelhante,
Faz o possível que for
Para edificar um mundo
Dando à vida o seu valor.
-07-

E vida em abundância
No rio teremos quando
Em sua água cristalina
Tiver criança nadando
E a brincar em suas margens
Ou pessoas lá pescando.

E gente admirando
Passarinho a voar
Feliz por seu habitat
Toda hora a cantar.
O rio que é preservado
Faz sorrir e emocionar!

        Fica então a mensagem:
Rio limpo, rio lindo!
  Alegria para os olhos
      Nascer de um dia rindo,
      Certeza que há respeito
            Imperando em todo o leito
      Sobretudo se agindo...

        Comunidades, governos
     Ostentando uma ação
        De sempre o rio cuidar,
  Impedir a poluição
    Num esforço coletivo
      Instigar o imperativo:
    Zelo é ter educação.
-08-
FIM

Cordelista Francisco Diniz
João Pessoa-PB, 16 de maio de 2006, 19:00 H.
Para o meu filho Matheus, no dia do seu décimo primeiro aniversário.
_________________________________________
Site: www.projetocordel.com.br
E-mail: literaturadecordel@bol.com.br